11 dicas para produzir um bom vídeo currículo *Por Canal do Ensino

Olá, leitor(a)! 

Em tempos de home office, as empresas estão aderindo a uma nova forma de conhecer os(as) candidatos(as) de um processo seletivo: o vídeo currículoO nome já é autoexplicativo: apresentar o seu currículo no formato de um vídeo. E para isso separamos algumas dicas para ajudá-lo(a). 

Esse formato já vinha sendo utilizado antes da pandemia de Covid-19 e se popularizou a partir da metade de 2020 não só por causa do isolamento social, mas pela redução dos custos com transporte, otimização do tempo e facilidade de conhecer o(a) candidato(a) independentemente do local. 

Vantagens do formato

Além das vantagens operacionais e logísticas citadas acima, o vídeo permite uma análise mais profunda do(a) candidato(a) do que um currículo impresso ou em PDF, uma vez que os(as) recrutadores(as) percebem rapidamente características subjetivas e maneiras de se comportar. 

Essa análise pode ser decisiva para o avanço ou não de fase, já que ela não substitui outras etapas, como a entrevista e a dinâmica em grupo. Com isso, o(a) candidato(a) consegue mostrar melhor sua personalidade, sua essência e sua habilidade de se comunicar. 

Logo, há vantagens para ambos os lados, o que contribui cada vez mais para a consolidação desse formato em processos de recrutamento. 

11 dicas para fazer um bom vídeo currículo

Para produzir um bom vídeo currículo e aumentar a chance de avançar de fase no processo seletivo, nós separamos algumas dicas para ajudá-lo(a) durante a produção. Vamos a elas. 

1. Questões técnicas

Certifique-se de que os aparelhos de imagem e som estão em boas condições para gravar. Você pode gravar com celular ou câmera e com ou sem microfone, o importante é que o(a) recrutador(a) consiga ver e ouvir com clareza. 

Também é recomendável fazer uso de um tripé para apoiar a câmera ou celular e evitar gravar em modo selfie (isso não passa uma imagem profissional). 

2. Ambiente de gravação

Escolha um lugar que seja bem iluminado e com pouco barulho (se você mora perto de uma rua muito movimentada, grave durante a madrugada).

Também procure gravar com uma parede lisa de fundo, sem muitos detalhes e cores chamativas, para que o foco do vídeo esteja em você e na sua fala. 

3. Vestimentas

Procure vestir-se de acordo com a vaga à qual você está se candidatando, e com a cultura da empresa, mas sem parecer muito forçado.  

Se a empresa possui um tom mais sério, como um escritório de contabilidade, uma camisa social lisa é o mais recomendado, mas isso não é interessante se a empresa passar uma imagem mais descontraída, como uma loja de brinquedos infantis. 

4. Estudo sobre a empresa e a vaga

Antes de qualquer etapa de um processo seletivo, é necessário estudar sobre a cultura da empresa e as características da vaga disponível. E nessa etapa não é diferente. 

Dessa maneira, você consegue personalizar a sua “atuação” de acordo com o que a empresa está procurando. Saber Missão, Visão e Valores (MVV) é um bom caminho para começar os estudos. 

5. Roteiro

Antes de começar a gravação, elabore um roteiro com tudo aquilo que você tem que falar no vídeo. O roteiro ajuda a organizar as ideias e estabelecer uma linha de raciocínio clara, evitando que você se atrapalhe durante a fala. 

O roteiro ideal para um vídeo currículo pode ser dividido em 3 partes: 

  1. Fale sobre você: sua formação acadêmica, profissional, suas habilidades e conquistas. Tente prender a atenção do(a) recrutador(a) nos primeiros 20 segundos do vídeo; 
  2. Diga como você pode auxiliar a empresa, com sua experiência e conhecimento, exercendo a vaga em disputa; 
  3. Termine o vídeo dizendo os motivos pelos quais você quer trabalhar na empresa e agradeça pela oportunidade. 

Uma dica interessante é utilizar números durante a apresentação das conquistas e experiências, isso aumenta a autoridade. 

6. Duração do vídeo

Durante a elaboração do roteiro, é necessário pensar no tempo de duração do vídeo. Algumas empresas especificam qual o tempo mínimo e máximo, mas há algumas que não. 

Nesses casos, o padrão de tempo é entre 1min30s e 3min. Logo, ajuste o seu roteiro para caber no intervalo de tempo mais comum. 

7. Tom de voz

Com o roteiro pronto, está na hora de definir o tom de voz do vídeo: formal ou informal? E a resposta é: depende! 

O tom de voz, assim como as vestimentas, vai depender da cultura e da imagem da empresa. Portanto, sempre faça um estudo prévio antes de gravar (como mencionado acima).  

Contudo, evite usar gírias, jargões e falar muito rápido. Procure falar com calma, clareza e sem repetir palavras. 

8. Postura e gestos

A sua postura diante da câmera é um dos primeiros pontos que os(as) recrutadores(as) vão analisar quando assistirem ao vídeo e isso pode ser determinante para a aprovação. Então, mantenha a postura adequada para o tipo de vaga ao qual você está concorrendo. 

Também não é recomendado gesticular muito, pois os gestos retiram a atenção do que realmente é importante no vídeo: você! 

9. Naturalidade

Durante a gravação, é muito importante que você aja com naturalidade diante da câmera, pois ninguém quer ver uma pessoa lendo o roteiro como se fosse um robô. 

Desse modo, não ligue a câmera e comece a ler o roteiro sem parar, estude e se prepare para falar com naturalidade. Isso vai ajudar a mostrar sua personalidade e essência. 

10. Repetição

Você fez as etapas de pré-produção e já terminou de gravar, mas se esqueceu de uma parte ou sentiu que poderia melhorar algum ponto: grave novamente! 

Esse formato permite você gravar quantas vezes quiser e enviar a versão de que mais gostou para os(as) avaliadores(as). Essa possibilidade não existe, por exemplo, em uma entrevista ao vivo, na qual não é possível corrigir os erros. 

11. Edição

Essa última dica é para quem deseja incrementar a sua produção, mas não é uma etapa essencial de um vídeo currículo.

Durante a edição, adicione suas informações pessoais (idade, cidade, hobbies, etc.) na forma de texto em algum canto e corte alguma parte em que você gaguejou ou ouviu um barulho externo.  

Contudo, não exagere na edição: é um vídeo currículo, não um trailer de cinema. Isso pode acabar com toda a sua produção. 

Fonte: https://canaldoensino.com.br/blog/11-dicas-para-produzir-um-bom-video-curriculo

Imagem: Canal do Ensino