8 perguntas para ajudar você a enxergar seu propósito de vida *Por Michelle Navarro

Muitas pessoas em algum momento da vida se sentem perdidos, sem saber qual vai ser o próximo passo, cansados demais pelo dia a dia de trabalho, dos estudos e outras tantas tarefas que temos em nossa vida.

Você já se sentiu assim?

Temos a sensação de o tempo estar passando mais rápido que o normal: quando damos conta já se passou meio ano, mais um Natal e outro ano se inicia com a sensação de que não fizemos nada de novo e isso claramente nos deixa preocupados em estar perdendo tempo ou vivendo uma vida sem sentido.

A inquietação em relação ao tema de como encontrar o seu propósito de vida, tem aumentado a cada dia. Não é incomum, ouvirmos em palestras, vídeos ou livros sobre a importância de ter um propósito em nossas vidas.

O que te motiva a levantar todos os dias da cama, seguir em frente, e fazer o que faz?

Alguns vão dizer dinheiro, outros sobrevivência, e ainda têm aqueles que dirão que estão seguindo o fluxo. Mas também tem os que estão em um processo de descoberta, e ainda aqueles poucos que “nasceram sabendo” o porquê vieram ao mundo.

Independente do estágio que você está, precisa saber: cada um de nós temos um porquê, e com certeza não é dinheiro, sobrevivência ou simplesmente seguir o fluxo. Esses objetivos são passageiros e não vão te satisfazer a longo prazo.

Acredito que cada um de nós tem algo lá no fundo do coração e que mexe com o nosso íntimo. E não precisa ser necessariamente algo grandioso, mas que se ampara em nossas crenças e valores. Me refiro a “sonhos” específicos, que nos fazem levantar todas as manhãs. Está relacionado aos nossos talentos, ações, objetivos, sonhos e aspirações mais profundas.

Encontrando o seu porquê

Vivemos constantemente no modo automático, fazendo tudo (quase) igual todos os dias e por mais que queiramos viver novas experiências, não vivemos. Muitas vezes não temos metas desafiadoras, nem objetivos a longo prazo, sem um alvo excitante. Falo de um ideal, algo para ser buscado para nosso engrandecimento, não somente para ostentação pública. 

No meio do caminho sofremos tantas influências, que não percebemos que nossa verdadeira essência vai ficando em segundo plano, e aos poucos vamos nos tornando quem não somos, mas o que os outros querem que sejamos.

Na minha jornada, eu acabei indo mais fundo, quis aprofundar no meu autoconhecimento, trabalhar para mudar várias crenças que estavam me prejudicando e limitando as minhas escolhas.

Sabe aquele sentimento de que o seu potencial está sendo subutilizado ou que você não trabalha utilizando as competências que te faz feliz? Então, essa foi uma das principais forças motivacionais que me impulsionou nesse momento de transição de carreira. Em outro momento, quero te contar com mais detalhes como tudo isso aconteceu. 😉

Bom, mas afinal o que é o Propósito?

O propósito é o senso de que somos parte de algo maior que nós mesmos, que somos necessários, que trabalhamos para algo melhor adiante.

O propósito obrigatoriamente deve envolver mais pessoas. É algo que transcende, e se torna maior do que o próprio ser. Mais do que saber o que você quer fazer, você precisa saber o porquê quer fazer.

Um propósito pode orientar nossas decisões na vida, influenciar comportamentos, moldar objetivos, oferecer um senso de direção e criar um significado. Para algumas pessoas, o propósito está ligado à vocação – trabalho significativo e satisfatório. Para outros, seu propósito reside em suas responsabilidades com a família ou amigos.

Momento de Reflexão: é hora de colocar a mão na massa!

Quero compartilhar com você oito perguntas que me apoiaram a entender melhor a caminhada em direção ao meu propósito. Espero que possa ajudar você também! 😊

Vamos lá?

Tire alguns minutos de seu tempo para refletir. Dê preferência em um local onde não possa ser interrompido, que lhe proporcione um momento de total tranquilidade. Tenha esse momento de reflexão quantas vezes precisar.

Pegue papel, caneta e responda as perguntas de maneira totalmente honesta consigo mesmo:

  • Quem eu realmente sou? Qual a minha essência?
  • Quais são minhas maiores realizações na vida até agora?
  • Quais são meus 5 maiores talentos?
  • Se a minha vida não tivesse limites, e eu pudesse ter tudo e fazer o que eu quisesse, o que eu escolheria fazer?
  • Quem são as pessoas que mais admiro? E por que admiro tais pessoas?
  • Quais são minhas qualidades e como posso utilizá-las para dar minha contribuição para o mundo?
  • Qual foi a última atividade ou projeto em que eu mergulhei de cabeça e tive a sensação de me sentir satisfeito e orgulhoso(a)?
  • Como a sua carreira se encaixa em seu sonho?

Essas são perguntas simples, mas tão profundas que costumamos travar para respondê-las, não é mesmo?

As perguntas são mesmo incômodas, mas as respostas podem te ajudar a ter muito mais clareza na sua vida. Para nenhuma delas há resposta certa ou errada, do mesmo jeito que não existe formações ou carreiras melhores ou piores.

Estas perguntas servem para você começar a refletir sobre o seu propósito de vida. Não se assuste se ao finalizar do exercício, você ainda não tiver encontrado as respostas certas para cada pergunta. Nem sempre a resposta vem da primeira vez.

A descoberta de um propósito exige foco em cada uma das situações que você vive, para perceber e sentir melhor como as coisas se desenrolam, as sensações que provocam e as consequências que geram. Então, torne um hábito vivenciar, de fato, cada momento do seu dia a dia.

E agora talvez você esteja se perguntando: quando vou saber que encontrei o meu propósito?

Por isso quero te contar um segredo: não existe uma fórmula definitiva. Ao mesmo tempo que nem sempre nascemos com um propósito único, definido e imutável, a resposta só pode ser encontrada dentro de nós. Ela está sendo escrita em cada letra do nosso DNA. O propósito faz parte das nossas escolhas e da nossa experimentação do mundo.

Afinal, ele é o seu propósito; é uma questão muito íntima e subjetiva, com a qual cada um tem seu próprio jeito de lidar. Sem regras nem preconceitos. Só seu.

O propósito sempre evolui. É busca constante. É movimento. Não é algo estagnado, parado, que uma vez que você descobre, fica satisfeito. Propósito é um questionamento que não para nunca. Quando você o encontra, ele evolui. Novas questões surgem. Ele fica mais complexo.

Se você ainda não encontrou o seu propósito, não se desespere. Talvez seja porque ainda não deu tempo de você experimentar todas as coisas para descobrir as suas paixões, talvez você não tenha desenvolvido a habilidade certa para ajudar o mundo ou quem sabe você ainda nem tenha descoberto o que o mundo precisa.

Tente olhar para sua realidade com outros olhos. De que forma é possível melhorar o ambiente? Como ajudar as pessoas que o compartilham com você? Como você pode impactar positivamente a vida dos que são, direta ou indiretamente, atingidos pelo seu trabalho? 

Lembrando que o propósito pode não estar relacionado somente com o seu trabalho, você pode ter um propósito na vida pessoal.

“Colocar-se diante de si e aceitar quem você é no momento, prepara o nosso interior para compreender nosso propósito de vida. A aceitação de si é início de mudanças, e não é sinônimo de acomodação”, comenta o psicólogo Bruno dos Santos.

Continue buscando o seu propósito de vida. Não como algo que está lá, em algum lugar. Mas sim, como algo que está sendo criado a todo instante por você. E isso, faz toda a diferença. A grande questão é, todos os dias, levantarmos dispostos a fazer o melhor que podemos.

Eu sei… fazer tudo isso é muito difícil, mas pode apostar que vale a pena cada gota de suor.

Se eu tivesse o desafio de dar somente um conselho para você, eu diria sem medo de errar: invista em autoconhecimento! Ele é a base de tudo.

Achou que esse artigo te ajudou? Deixe seu comentário. Vou adorar ler 😉

Abraços, e até o próximo post!

*Michelle Navarro é orientadora profissional capacitada pelo Portal Vocacional, para cadastro completo acesse: http://portalvocacional.com.br/michelle-navarro-lins/